Blog

Conheça tudo sobre EAP – Estrutura Analítica do Projeto e como aplicar em sua gestão de custos para obras

Conheça a EAP – Estrutura Analítica do Projeto e saiba como ela poderá potencializar a gestão de custos da sua obra. Do inglês WBS (Work Breakdown Structure), a EAP é a quebra do escopo total do projeto em pacotes de trabalhos menores.

O que é a EAP?

A EAP – Estrutura Analítica do Projeto é a subdivisão hierarquizada dos trabalhos do projeto, tornando-o facilmente gerenciável. O objetivo principal é o de organizar o que deve ser executado e definir as entregas do projeto.

Os pacotes de trabalho servem como um agrupamento de atividades, onde se subdividem ainda mais. Um bom exemplo é o pacote de trabalho de pintura de parede, nele estão contidas as atividades de compra de materiais (tinta, pincel, rolo, etc.) e o serviço de mão de obra da pintura.

Como base do gerenciamento de projetos, a EAP garantirá uma maior visibilidade das principais entregas, proporcionando o controle de tempo e custo da obra. Este é um benefício primordial, não apenas para o gerente do projeto e diretores, como também para a equipe de trabalho, clientes, fornecedores, investidores e stakeholders.

Além disso, a EAP possibilita uma organização melhorada do escopo total, permitindo que sua análise seja feita de forma visual, em vez da forma estática encontrada em um objeto de contrato.

No entanto, a EAP não deve ser quebrada até o nível de atividades, do contrário ficará muito extensa e se tornará impossível de gerenciar. A criação de uma EAP dentro do projeto pode exigir um nível de experiência e prática elevado, já que sua estrutura é complexa.

Mas qual a importância de implantar a EAP e potencializar a gestão de custos do seu projeto?

Benefícios da EAP na gestão de custos

Na ótica da gestão de custos, a EAP determina todos os pacotes de trabalho que serão executados e, portanto, implicarão no custo da obra.

Desta forma, a EAP focada em custos deve servir de base para a representação de todo o escopo do empreendimento, já que as decisões relacionadas a investimento e dinheiro impactam todo o projeto e canalizam a atenção de diretores e investidores.

Realizando a Estrutura Analítica do Projeto voltada para os custos da obra, também deve-se ter o cuidado para que esta estrutura  sirva como banco de dados (lições aprendidas) para os demais empreendimentos. Desse modo, tornando simples e eficiente a comparação com os outros projetos da empresa. De modo geral, a EAP auxilia em diversos processos:

  • Promove uma visão comum e gerenciável do trabalho do projeto;
  • Define quais são os trabalhos necessários para a finalização do projeto;
  • Apoia todos os demais processos de gerenciamento, como custos, planejamento de recursos e matérias, bem como a identificação de riscos e oportunidades;
  • Controla o andamento do projeto;
  • Possibilita um monitoramento real de todas as fases do projeto.

Processo Tático na criação da EAP

Carregando soluções no nome, a Tático propicia uma assessoria completa na gestão de custos para seus parceiros no setor da construção civil.

O momento ideal em que a EAP deve ser construída é antes da elaboração dos projetos executivos, pois permite que os projetistas insiram as informações (o I do BIM) corretamente no modelo, aproveitando-as da mesma forma que serão utilizadas na EAP.

Com a intenção de potencializar os benefícios da EAP, a Tático analisa o histórico da construtora, passando pelas obras, projetos, documentos, orçamentos e planejamentos anteriores.

Em sequência, é de suma importância a análise dos documentos atuais, para que seja viável a geração de uma prévia da Estrutura Analítica do Projeto, a ser discutida com todos os envolvidos interessados, como projetistas, empresa e empreiteiros.

Quer saber quais vantagens de obter a versão final de sua EAP com uma assessoria completa?

Vantagens Competitivas

  • Você terá uma estrutura pensada por profissionais experientes e que levam em conta as práticas do mercado (benchmarking);
  • Contará com uma estrutura com base em todo o histórico da empresa, pensando em ações futuras e quais serão as informações necessárias para o crescimento da empresa;
  • Permitirá que os projetos BIM sejam modelados parametrizando corretamente as informações e que estas sejam de fato usadas;
  • Propiciará um controle mais visual, simples e fácil para as finanças da obra;
  • Terá acesso, de forma facilitada, ao registro de informações (custo real por pacote de trabalho) gerando dados para tomadas de decisões futuras;
  • Passará a ter um apoio para elaboração e gestão de contratos simples e eficiente.

Quer saber mais sobre gestão de custos e como traçar o sucesso do seu projeto? Encontre a Tático nas redes sociais: InstagramLinkedIn.

Compartilhe este post

Mais lidos

Categorias

Fique por dentro da Tático